Sindicato dos Arquitetos e Urbanistas
no Estado do Rio de Janeiro

 

História

 

Os primeiros vestígios encontrados sobre a história do Sindicato dos Arquitetos no Estado do Rio de Janeiro estão em anais de congressos realizados na segunda metade dos anos 1960. Nessa época, os movimentos sociais, principalmente o estudantil, passaram a ocupar ruas, praças e fábricas, realizar passeatas e greves que se compunham em sucessivos protestos contra a ditadura militar e o golpe de 1º de abril de 1964. Foi, certamente, refletindo esse momento político do país que tanto no VII Congresso Nacional dos Arquitetos, em Salvador, em 1966, quanto no Congresso do ano seguinte, em Belo Horizonte, o Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB) decidiu dar apoio, incentivo e mesmo coordenar iniciativas visando à criação de sindicatos de arquitetos em todos os estados.

Foi assim que em 1970 os arquitetos que militavam na seção Guanabara do IAB reuniram-se a outros que atuavam na Câmara de Arquitetura e Urbanismo do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura da 5ª Região (CREA), na sede do Instituto, e passaram a discutir a formação de um sindicato. Fazia falta à categoria uma entidade de cunho sindical, para lutar por direitos profissionais, desde salários e contratos de trabalho às questões autorais de projetos, do acervo técnico, isto é, das relações sociais de trabalho do profissional de arquitetura. Questões que nem estavam abrangidas nas ações empreendidas pelo IAB, mais voltadas para a discussão teórica, cultural e conceitual da Arquitetura, e nem nas empreendidas pelo CREA, cujos alvos eram a fiscalização e registro do exercício da profissão.

Apesar de a conjuntura política do país ter se desdobrado de forma arbitrária e contrária aos anseios de liberdade e democracia dos movimentos sociais, o início sombrio dos anos 1970 viu nascerem promissoras iniciativas entre os arquitetos, que resultariam na criação da Associação Profissional dos Arquitetos no Estado da Guanabara (APA-GB), que cerca dois anos depois se transformaria no Sindicato dos Arquitetos no Estado da Guanabara (SAG). Obviamente, não eram tempos fáceis. Os apelos das ruas foram respondidos com uma repressão intensa e acentuada da ditadura, através dos aparelhos militares e policiais do Estado e da edição do Ato Institucional nº 5, em 13 de dezembro de 1968 – que fechou o Congresso Nacional, reprimiu, prendeu e torturou estudantes, operários e sindicalistas; e deu poderes absolutos ao regime militar.

 

Àquela época, o braço do governo mantinha-se estendido e vigilante no Ministério do Trabalho, e em suas Delegacias Regionais. Não havia a mais tênue liberdade sindical. Eram impostas muitas exigências para se criar um sindicato, na tentativa de dificultar ao máximo iniciativas deste tipo, através de uma imensa burocracia.

Nessa trajetória já de mais de 40 anos, a história da construção do Sindicato dos Arquitetos no Estado do Rio de Janeiro pode ser vista e compreendida a partir de características que marcaram cada uma dessas décadas:

  • a de construção da entidade, na fase pioneira dos anos 1970, a partir da Associação dos Profissionais de Arquitetura no Estado da Guanabara (APA-GB), transformada, em março de 1972, no Sindicato dos Arquitetos no Estado da Guanabara (SAG);

  • a de renovação dos quadros, alvos e procedimentos sindicais, com a expansão da base de atuação e a formação de Delegacias Regionais do Sindicato, que caracterizaram sobretudo os anos de 1980 e o início dos 90;

  • a de dispersão e crise institucional, que marcou principalmente a segunda metade dos anos 1990 e a primeira dos de 2000, em que o principal objetivo foi manter o Sindicato aberto e funcionando;

  • e a fase atual, desde 2011, ainda de reconstrução da entidade, cuja característica mais relevante é a conquista inédita da sede própria, objetivo que, desde o início, pautou as atenções e esforços das sucessivas direções sindicais eleitas para o SARJ.

 
SARJ - Sindicato dos Arquitetos e Urbanistas no Estado do Rio de Janeiro - CNPJ 34.262.469/0001-10
Avenida Venezuela, 131  -  Salas 811 a 815  -  Saúde  -  Cep: 20081-311  -  Rio de Janeiro / RJ
Fones: (21) 2544-6983    /    (21) 2240-1181    •    E-mail: secretariaexecutiva@sarj.org.br